2 de out de 2013

Explicação e Declaração

Este texto era para ter sido postado no dia 27 de setembro de 2013


Hoje dia 27 de setembro de 2013, estou eu, começando um diário
quando estou no ônibus eu me imagino no lugar dos sonhos, correr pelas ruas da cidade olhando para o céu como se estivesse a flutuar é tão bom e prazeroso, eu sempre sinto que posso ir cada vez mais longe, é como se algo anormal pousasse em meus ombros e fizesse as minhas ideias mais nítidas em minha cabeça, eu passei tanto tempo sem postar nada, por que aqui eu quero postar  coisas que eu sinto, mas por muito tempo eu passei a não sentir nada, eu me perdi em meio a tantos problemas, foi difícil conseguir romper minhas próprias barreiras sentimentais, me perdi na doce loucura dos meus pensamentos, precisei primeiro me encontrar, sentir de novo a minha essência, eu me perdi em uma ilusão vazia e escura e só agora pude me libertar, sabe quando tudo parece totalmente depressivo a ponto de você querer que todo o mundo  exploda, foi nesse vazio que eu afundei durante 1 mês, me desliguei do mundo inteiro, me isolei, e finalmente me encontrei, sabe quantas solicitações de amizade e mensagens de pessoas desesperadas clamando por mim eu encontrei quando abri o meu facebook?

Mas em meio a todos aqueles recados na minha caixa de mensagem, mesmo vendo todas elas e lendo uma por uma, eu me senti vazia, sozinha, solitariamente triste, pior de tudo é estar perto da pessoa que se ama e não poder falar nada, quando na verdade uma palavra bastava

EU TE AMO era o suficiente, mas nada daquilo parecia adiantar, mesmo meu coração implorando por uma gota de atenção da pessoa que eu amava, ele continuava a dar as costas e atender ligações que em minha mente era supostamente de outras garotas, eu amando loucamente uma pessoa sem saber se aquele amor platônico era correspondido, e foi de tanto me afundar, e mergulhar em águas profundas, que eu pude ver a transparência, em momento algum eu pedia para morte vir me buscar, mas eu pedia para vida jamais me deixar sem antes eu ter a oportunidade de falar para esse tal alguém que eu o amo,

Amar não é o fácil, ainda mais quando se é platônico, hoje eu pudi te abraçar pela segunda vez depois de tantos anos terem passado, mas foi um abraço tão rápido, que nem deu para sentir as batidas do seu coração e assim tentar decifrar se sentis o mesmo nervosismo quando estas ao meu lado

Eu só quero mesmo de verdade é que você um dia leia esse espaço que reservei para mim, você e mais outro alguém.

Sim eu amo o outro alguém e sempre vou amar, mas no momento não estou apaixonada por ele e sim
Por você, só falta você perceber isso também.

Me olhe como se olhasse um vidro e saiba

A vida é como um vidro,
Você que escolhe se quer ver o que tem do outro lado
Ou se quer ver apenas o que nele reflete.
Agora o ônibus parou e eu desci, estou voltando de novo para mesmo quarto escuro, irei sentar no mesmo lugar e pensar mais uma vez em você, em mim, em Nós

Nenhum comentário:

Postar um comentário